Institucional

O que é uma Associação Comercial e Empresarial

As Associações Comerciais e Empresariais - ACEs, são entidades da classe empresarial que congregam pessoas jurídicas e físicas de todos os setores da atividade econômica:

  • Agricultura e pecuária;
  • Comércio;
  • Indústria;
  • Prestação de serviços e
  • Profissional liberal.

Não possuem fins lucrativos, sendo os seus maiores objetivos a defesa dos interesses de seus associados e a prestação de serviços para o desenvolvimento das empresas filiadas.

As ACEs são entidades independentes, regidas pela legislação das sociedades civis, possuindo liberdade para reivindicar o atendimento às necessidades de seus associados, elaborar propostas e cobrar providências de autoridades públicas em relação aos serviços prestados às comunidades.

Embora tenham atuação política, ao lutarem pelo desenvolvimento social e econômico de sua região e de participarem dos debates para a fixação dos programas de governo nas áreas municipal, estadual e federal, não possuem vinculação político-partidária, ou seja, não adotam princípios partidários, possuindo seu próprio estatuto e metas de trabalho.

Os seus recursos financeiros advêm da contribuição espontânea - mensalidades de seus associados, dos serviços prestados e das parcerias municipais, estaduais ou federais. Devem prestar contas aos seus associados, através de relatórios de movimentação financeira e das atividades desenvolvidas.

Nas páginas a seguir são demonstradas informações relevantes a Acicla - Associação Comercial Industrial e Agropecuária de Campo Largo, bem como, o sistema das Associações Comerciais e Empresárias no qual está inserida e ainda sobre seu estatuto, suas diretrizes, seu presidente atual e anteriores bem como sobre a sua diretoria e o trabalho que desenvolve voluntariamente em prol dos empresários e comunidade campolarguense.

Doze comportamentos a serem evitados pelos associados de uma instituição

  1. Não comparecer as reuniões e assembleias da associação. Quando comparece chega sempre atrasado.
  2. Procurar encontrar falhas na diretoria ou no comportamento dos demais sócios, em qualquer reunião ou assembleia;
  3. Ao ser designado para alguma comissão, nunca aceitar, não contribuindo para melhoria alguma na associação;
  4. Aborrecer-se quando não for indicado para compor alguma comissão, ou quando indicado, não comparecer de propósito;
  5. Sonegar opinião sobre algum assunto;
  6. Não participar e falar que a associação está sendo usada em benefício de um pequeno grupo;
  7. Atrasar o máximo possível o pagamento de mensalidades ou mesmo não pagar e ainda dizer para outros sócios fazerem o mesmo;
  8. Não participar das atividades organizadas pela associação e ainda dizer que estão jogando fora o dinheiro dos sócios;
  9. Evitar ou não divulgar as boas conquistas da associação;
  10. Procurar impedir o aumento do número de associados;
  11. Ao ser convidado a fazer parte da diretoria ou do conselho fiscal, recusar alegando falta de tempo, mas sair falando que não quer fazer parte da “panelinha” da associação.
  12. Falar mal da associação, principalmente em locais aonde se encontram outros associados.

Os Comportamentos que devem ser seguidos, pois contribuem para o fortalecimento e a melhoria da associação

  1. Manter-se informado dos assuntos, negócios, problemas e metas da associação;
  2. Usar liderança e influência para garantir melhores dirigentes e fiscais;
  3. Apoiar com fidelidade a associação e encorajar amigos a tornarem-se sócios;
  4. Ajudar a construir e manter a associação;
  5. Insistir sobre a transparência e a confiabilidade nas finanças;
  6. Não esperar milagres e receber serviços com eficiência e honestidade;
  7. Não usar da associação para obter privilégios ou favores pessoais, mesmo eleito para algum cargo;
  8. Orgulhar-se e influir para fazer com que a associação assuma papéis dentro da comunidade;
  9. Apoiar e proteger a associação em momentos de crise;
  10. Lembrar-se da importância de seus procedimentos para o desenvolvimento da associação.