Conselho da Mulher

A participação feminina na Associação Comercial Industrial e Agropecuária de Campo Largo (Acicla) começou anos antes da criação do Conselho da Mulher Executiva. As mulheres empresárias reuniam-se para discutir questões comuns e de interesse geral, no grupo denominado Associação das Mulheres de Negócios. A participação também acontecia nas reuniões da diretoria da Acicla e aos poucos passaram a contribuir com o trabalho da instituição e sugerir novas ações.

Mais tarde, na gestão de Aristeu Rivabem (2004/2006) o Conselho da Mulher Executiva foi instituído, com a proposta de aproximar as mulheres empresárias e executivas nas rotinas diárias da Acicla. Entre os objetivos do Conselho estão à promoção, divulgação e incentivo a integração da mulher como profissional, em todos os segmentos da sociedade. Com vista ao desenvolvimento e reconhecimento de suas qualificações e o contínuo aprimoramento pessoal.

Funcionamento

O Conselho da Mulher Executiva é um órgão da Acicla e possui regimento interno próprio. É composto por uma presidente e conselheiras, as quais têm acesso às decisões da diretoria da Acicla. O mandato da presidente tem a duração de dois anos, período igual ao do presidente da Acicla e toda a diretoria.
O Conselho busca desenvolver projetos de ação social, promover e participar de palestras e seminários, realizar reuniões periódicas, fazer visitas a empresas e a outros conselhos. Planejam ainda ações específicas para o gênero, como a Feira da Mulher, uma comemoração ao Dia Internacional da Mulher, o Prêmio Nisaba Campolarguense, que homenageia mulheres que são exemplos de profissionalismo e outros.

Objetivos:

  • Unir, a nível local, mulheres empresárias, executivas e profissionais liberais de todas as categorias, para juntas desenvolverem o espírito associativista e desempenharem ações de interesse do seu grupo profissional e a sociedade em geral;
  • Incentivar o aprimoramento pessoal e profissional da mulher empresária e executiva, e a obtenção de conhecimento através de cursos, palestras, debates, e outros meios, a fim de habilitá-las ao exercício de sua atividade empresarial;
  • Promover o intercâmbio com entidades similares nos âmbitos municipal e estadual, uma forma de proporcionar um intercâmbio de informações e assim realizar parcerias, acordos, convênios, entre outros;
  • Estimular a participação da mulher no ambiente empresarial, em defesa de melhorias para a economia local e regional, dentro de princípios discutidos nas reuniões;
  • Cooperar com a administração da Acicla em assuntos do interesse da classe empresarial, de acordo com os objetivos da entidade;
  • Apresentar propostas para o desenvolvimento do Conselho da Mulher, que contemplem a promoção de mudanças e o estabelecimento de políticas voltadas para a mulher em âmbito econômico, empresarial, social e cultural.
    Integrantes do Conselho da Mulher

Presidente do Conselho da Mulher

  • Presidir o Conselho da Mulher da Acicla;
  • Envolver as mulheres empresárias e executivas de Campo Largo a participarem do Conselho;
  • Realizar atividades que visem despertar e aperfeiçoar o espírito empreendedor e de liderança nas participantes do Conselho da Mulher;
  • Colaborar com as demais diretorias quando solicitado;
  • Levar ao conhecimento da Diretoria as deliberações do Conselho a respeito de realização de promoções e eventos que impliquem no uso do nome e aporte financeiro para que possa ser referendado pela diretoria da Acicla;
  • Contribuir para a implantação de novos projetos;
  • Buscar a troca de experiências profissionais;
  • Ampliar a rede de relacionamento e fortalecer a importância do papel da mulher no desenvolvimento social e econômico do município;
  • Incentivar o aprimoramento pessoal e profissional da mulher empresária e executiva, através de cursos, seminários, palestras, debates, grupo de estudos, e outros correspondentes, a fim de habilitá-las ao exercício da atividade empresarial e associativista;
  • Unir as mulheres empresárias, executivas e profissionais liberais de todas as categorias, desenvolvendo-lhes o espírito associativista de servir a seu grupo profissional e a sociedade em geral.